Previsões 2018

ilusão

 

Previsões Gerais (sociedade como um todo)

Em 2018, teremos Júpiter em Escorpião; Saturno em Capricórnio, Urano em Touro (a partir de meados de março); Netuno em Peixes e Plutão em Capricórnio.

Teremos, portanto, Saturno (o planeta da disciplina, da responsabilidade, do trabalho e do tempo) e Plutão (o planeta das transformações profundas, da limpeza do lixo da psique humana) no signo de Capricórnio, o qual por ser regido por Saturno, guarda em si a mesma simbologia do planeta.

Dessa fora, em 2018 são esperadas muitas mudanças nas estruturas de trabalho e nos modelos aplicados de contratações, as quais tendem a exigir de todos mais responsabilidade e maturidade. Não há mais espaço para buscar paternalismo nas estruturas de trabalho. Chegou a hora de todos, patrões e empregados, assumirem que são parte de uma engrenagem, cuja função é deixar um legado à humanidade, é produzir meios hábeis para que possamos existir com segurança em um mundo material.

A tendência é que aqueles que, ao longo de 2018 e 2019, não se adaptem a um maior senso de responsabilidade, sejam chamados a responder por sua indisciplina, negligência, preguiça ou exploração. Especialmente quando Saturno fizer uma conjunção com Plutão no céu (conjunção significa que os dois planetas estarão posicionados no mesmo grau do mesmo signo) e isso ocorrerá em 2019 e perdurará por todo esse ano.

Portanto, em 2018 é tempo de se preparar para essa conjunção, sabendo que, localizada nesse signo, é bem possível que o Ministério Público do Trabalho ganhe mais força e faça mais fiscalizações. Capricórnio é o signo da aplicação da lei, de quem bate o martelo e cobra a responsabilidade, portanto, esperem bastante cobrança de deveres e obrigações na esfera das relações de trabalho.

Estamos diante de um chamado para relações mais independentes no mundo corporativo, onde a responsabilidade e senso de “fazer parte” de cada um será cobrada e exigida.

Precisamos ouvir o recado e parar de procurar nos ancorarmos sob o braço protetor de uma empresa ou chefe, chegou a hora de todos produzirem o progresso e novos valores, deixando um legado de liberdade responsável aos nossos filhos. Chegou a hora de quem detém meios de produção perceber que, sem funcionários, nada é produzido e que cada parte da engrenagem tem seu valor.

Ainda, Capricórnio é o signo do trabalho, mas também da coordenação entre mundo material e emocional e, com essa configuração celeste, a exigência de dedicação exclusiva, sem tempo para os cuidados com a nossa natureza emocional, tendem a ir ruindo (Plutão aqui exige essa transmutação), pois quando Capricórnio cobra esse equilíbrio, quem não obedece é forçado a cair de joelhos, perdendo tudo o que tem. Não vamos esperar a conjunção em 2019, vamos entender que há tempo para tudo e que a responsabilidade passa por equilibrar essas duas esferas.

No mapa do Brasil, essa conjunção refletirá na Casa 11, isto é, a casa que representa nosso Poder Legislativo. Assim,  esperem mudanças mais profundas na legislação trabalhista em 2019 e muitas discussões ao longo de 2018. Como pelo mapa natal de nosso País as coisas aqui são negociadas por debaixo do pano, se a sociedade não exercer o seu papel de maneira responsável (Capricórnio), esperem por alterações que irão privilegiar uma classe aristocrata (Capricórnio), consolidando ainda mais as relações de poder, mas isso terá um efeito terrível, pelas razões expostas acima.

Portanto, todos devem exercer um papel de cobrar o que é devido, para que as mudanças que irão acontecer se deem como um legado positivo e não nefasto. Porque se o legado for nefasto, quando esses planetas atingirem Aquário, as revoluções acontecerão e não serão nada cordiais.

Em meados de março Urano adentra o território de Touro, onde fica até 2026. Urano traz evolução e inovação nas áreas simbolizadas pelo signo de Touro. Isto é, entre 2018 e 2026, esperem por uma alteração significativa nos valores da humanidade, em especial na forma como ganhamos e gastamos dinheiro. A economia compartilhada, bem como a indústria de tecnologia serão muito afetadas e tendem a crescer, pois ocuparão, pouco a pouco, lugar de maior valor na sociedade. Associado a Netuno em Peixes, há reforço no crescimento da economia compartilhada e valores mais humanitários. Surgirão mais profissionais nas áreas de life coach, astrologia e espiritualidade em geral. Esses novos valores tendem a ser combatidos durante o trânsito de Saturno e Plutão em Capricórnio (pois os planetas do poder, no signo da tradição, farão com que uma classe dominante lute para manter tudo como está – Trump que o diga!), gerando tensões entre o novo e sustentável que precisa surgir e as estruturas já consolidadas de empresa e trabalho que uma elite deseja manter. Pela minha experiência, pelo amor ou pela dor, essa briga tende a ser ganha por Urano, pois já estamos caindo na era de Aquário e o que favorece a maioria acaba se impondo pela lógica econômica mesmo.

Por fim, Júpiter em Escorpião levantará as cortinas de toda sorte de violência sexual e podem esperar muito mais denúncias e famosos caindo ladeira abaixo. Em especial, porque em 2018 Júpiter fará um sextil com Plutão em Capricórnio e isso vai se refletir como maior liberdade de expressão sexual e maiores punições para crimes dessa natureza. É, igualmente, um chamado para que usemos de forma positiva nossa agressividade e raiva, elas tenderão a sair da caverna e se manifestar, portanto, vamos canalizar isso para o lado positivo (esportes, artes, gana) e não para o lado negativo.

Esse sextil possibilita a ascensão de políticos mais equilibrados, nem de direita nem de esquerda, que atuem de forma a preservar liberdades com responsabilidade, sem anarquias. Fiquem atentos a novos nomes que surjam na arena política, é possível que surja alguém impensado, mas que ganhará notoriedade se estivermos atentos a um enfoque mais racional e menos reativo. Analisem bem o histórico de cada um e verão que haverá um deles que age com mais responsabilidade, sem muitas paixões, mas com firmeza e prudência e é disso que vamos precisar. Se um radical vencer, podem esperar o pior nos próximos anos, porque toda a energia de violência que paira nos céus será refletida por aqui da pior maneira possível e, aí, será tarde demais para resgatar o bonde da economia ou dos direitos.

Bom 2018 a todos!