Libra: sigo hoje, talvez não vá.

themis

 

Olá, caros leitores. Nas 2 semanas precedentes falamos do eixo Touro-Escorpião ou, se preferirem, do eixo das posses-poder, da matéria-emoções.

Hoje daremos início ao post sobre o eixo Áries – Libra, começando por Libra.

Tal como Touro, o signo de Libra também é regido pelo planeta do amor, Vênus. Mas, se Touro é um signo de terra, materializando o amor, Libra é um signo de ar, isto é, aqui estamos tratando da ideia de amor e, não, do conhecimento materializado dele.

Libra idealiza o amor e as relações em geral (incluindo parcerias de negócios) e espera que a realidade atenda a essa concepção mental de relacionamento que fazem. O desafio deles é aprender a implementar tudo isso e viver as relações com harmonia e como elas realmente são, não como foram projetadas. De igual modo, Libra adota ideais de beleza e justiça e, mais uma vez, precisa aprender a colocar isso em prática de maneira também harmoniosa, além de ter que aprender a ver a beleza na realidade da vida e das coisas.

Por ser regido por Vênus, Libra também possui senso estético nato e boa parte das obras de arte da humanidade se deve à energia desse signo. A busca da beleza por Libra leva em conta a matemática da beleza, as proporções das formas, a estética enquanto ciência. A moda e as artes cênicas também são territórios férteis de librianos.

Se fôssemos utilizar uma única palavra para definir os librianos, essa palavra seria harmonia. Mas, novamente, trata-se da busca pela harmonia.

O símbolo do signo de Libra é a balança de pratos. Alguém aí já teve a oportunidade de presenciar o processo de equilibrar uma balança dessas? Em caso afirmativo, o leitor compreenderá que o processo é lento e depende do ajuste preciso do fiel da balança. E, mesmo assim, o seu equilíbrio não dura muito tempo, sendo necessário periodicamente refazer todo o processo.

Ok, mas o que isso tem a ver com Libra? Você convive com algum libriano? Já viu o tempo necessário para o sujeito tomar uma decisão? Teve a oportunidade de discutir com ele sobre algum processo decisório? Então, você viu que os librianos passam horas pesando os dois lados da situação, pendendo, ora para a decisão de um jeito, ora para outro. Eles buscam incessantemente a justiça e ficam apavorados com a ideia de tomarem uma decisão injusta. E, devido a esse processo mental levam a fama de indecisos.

Um deles costumava brincar quando lhe perguntavam se ele ia ou não a algum lugar: sigo hoje, talvez não vá.

Por certo, muitos podem tornar o processo decisório eterno e serem, de fato, indecisos.

Libra precisa aprender com o seu signo oposto, Áries, a se impor e a seguir a sua própria razão, caso contrario, ficará em eternos processos de decisão com tudo, até mesmo sobre ir ou não a um evento. Isso se deve ao fato não apenas da sua necessidade de justiça, mas, também, da sua necessidade de agradar. Sim, esse é o seu segredo, Libra deseja ardentemente agradar a todos; eles esperam poder viver bem, em harmonia, com todo mundo. Por isso precisam aprender com Áries a serem mais autônomos, mais seguros de si, ainda que isso implique desagradar alguém.

Ainda, Libra é simbolizado pela Justiça, que carrega, com a mão esquerda, a balança e, com a direita, a espada. Libra precisa usar o amor venusiano para sopesar os dois lados de uma história, a razão (o fiel), para equilibrar ambos e a força para impor a decisão. Esse é o tripé da Justiça. Isto é, não há Justiça sem a espada razoável. A questão é que essa é segurada com a mão direita, representando o lado lógico/razoável de Libra (signo de ar e, portanto, ligado à razão), não se usa a espada com as emoções (Áries precisa aprender isso com Libra), sob pena de se tornar tirano, parcial, violento. No direito, a fim de que um ato administrativo ou uma decisão ou lei sejam legais, devem atender ao princípio da razoabilidade. Nada mais libriano. Mas, como se sabe, direito é medida de força e, em caso de descumprimento da norma, usa-se a espada.

E aí está a sombra de Libra: a violência, a parcialidade, a manipulação, a necessidade de domínio sobre os outros. Quando a energia de Libra é mal utilizada, a balança pende apenas para o lado que o libriano deseja. Hitler tinha o ascendente em Libra!

Ainda, se as forças de Áries não forem bem compostas no sujeito, esse se torna um indeciso. Outro problema da má utilização das energias de Libra é o excesso de diplomacia, que se torna falsidade. Sem a espada, Libra se torna um bajulador e, muitas vezes, falso.

Por conta do acima exposto, há somente um outro território que possui mais librianos do que as artes: o direito. É impressionante a quantidade de advogados librianos (não de juízes). Por terem essa vocação nata para analisar os dois lados de uma questão, os librianos frequentemente são atraídos pelo direito. Mas, nesse campo, preferem defender a julgar. Libra adora mostrar, com lógica, o seu lado da história e aqui a vertente manipuladora desse signo pode se mostrar, a depender de como a história é contada nos tribunais. Também gostam de fazer negócios e podem dar ótimos advogados consultivos, pois a lógica e as parcerias estão presentes nessa seara do direito e ambos fascinam os librianos. Libra compreende que todos têm direito à defesa, pois toda história tem dois lados e essa é a sua grande lição à humanidade. Mas, como dissemos, precisam aprender a usar o fiel da balança!

Um bom exemplo é um sócio de um certo escritório de advocacia que, quando uma funcionária disse que ia se desligar para estudar para ser juíza, lhe perguntou se ela tinha consciência de sua decisão, pois ele havia sido árbitro em câmara de arbitragem e achou impossível julgar, já que os dois lados da história pareciam ter suas razões. Esse exemplo deixa claro como a mente de Libra funciona.

Librianos também podem dar bons funcionários de atendimento em agencias de publicidade, graças à sua diplomacia de berço e também são ótimos diplomatas e lidam bem com política. Margaret Tatcher é libriana. Mas a sua fama de dama de ferro se deve, em grande parte, ao seu ascendente Escorpião. Libra a ajudou a dialogar no parlamento, a ser diplomática quando necessário; já a energia de Escorpião a afastou da incapacidade de tomar decisões e se impor. Ótima combinação para cargos políticos do alto escalão.

Se você teve um rebento de Libra, ensine-o a se impor e a tomar decisões de maneira diplomática. Se esse equilíbrio não for estimulado desde a infância, a energia mal utilizada pode ser tornar em agressividade, falsidade e manipulação. Ensine o seu pequeno a usar o fiel da balança e você se orgulhará no futuro, caso contrario, a pequena balança irá sempre pender para o lado mais favorável ao libriano e a própria pessoa ficará infeliz, pois Libra nasceu para implementar a justiça e a harmonia. Esse é o seu caminho espiritual.

Por fim, mais uma vez lembramos que o resto do mapa pode reafirmar ou mitigar as características do signo natal e o mapa como um todo deve ser analisado, a fim de se obter um diagnóstico preciso.

Touro, o fazedor de dinheiro que adora um bom restaurante

Touro

 

Na semana passada falamos sobre o signo de Escorpião e hoje falaremos de seu signo oposto, o Touro. Signos opostos entre si representam a sombra um do outro, de modo que devemos aprender com o nosso signo oposto, a fim de nos desenvolvermos melhor e extrairmos as melhores forças e qualidades inerentes ao nosso próprio signo solar. O mesmo vale para nosso ascendente e seu signo oposto. Portanto, o post de hoje se aplica aos taurinos e àqueles com ascendente em Touro, bem como é de utilidade para os escorpiões.

Pois bem, se o Escorpião simboliza a alquimia (a química), o Touro simboliza a física. Enquanto Escorpião está transmutando, lidando com as emoções e o lado oculto da vida e representa o poder sobre si mesmo, o Touro lida com a matéria, com o dinheiro, a comida, os aromas, as plantas e flores, a terra. Touro precisa aprender com Escorpião que, a fim de que as coisas floresçam, devem ser transmutadas, que a estagnação e o apego não mantêm a riqueza, pois tudo muda.

É através do sangue frio do Escorpião que Touro consegue dominar os seus desejos, especialmente por comida, riqueza, conforto, estabilidade. Sem esse sangue frio e a habilidade de se impor, o Touro corre o risco de desenvolver o lado negativo de seu signo: a avareza, a gula, a estagnação, o acúmulo. Tenta se impor pela imutabilidade e não pela ação mais severa de Escorpião.

Lembram-se do labirinto do Minotauro? Então, a lição dessa simbologia ao Touro é que ele nunca pode se esquecer do fio de ouro que liga a matéria ao plano espiritual, essa é a chave para aprender que, sem os dois, não há realização, que bens materiais não suprirão totalmente os desejos do taurino, que pode, se ficar apegado apenas à matéria e desconectado do lado transcendente de Escorpião, guardar um vazio dentro de si, que aumentará seu inato pessimismo. Touro aprende com Escorpião que o crescimento não deve ser apenas material, mas também pessoal.

A busca do taurino é sempre por estabilidade, segurança, conforto e beleza. São muito calmos e capazes de aguentar calados o que faria os demais 11 signos terem um ataque de nervos. Mas, uma vez que a sua linha de paciência seja cruzada (e isso ocorre muitíssimo raramente), saia de perto, porque o Touro vai demolir o que estiver à sua frente, literalmente.

Conheço um sujeito com ascendente em Touro e fisicamente forte como esse ascendente indica (costas largas e braços bastante fortes por natureza e não por substâncias químicas) que todos são unânimes em dizer que é a pessoa mais calma, gentil e carinhosa que conhecem, que nunca o viram nervoso. Até o dia que o sujeito em questão perdeu a paciência, deu um murro na porta e fez um buraco nessa. Esse é o típico taurino irritado.

Touro sabe lidar com dinheiro e a maioria dos banqueiros é desse signo ou o tem bastante forte em sua carta natal (herdeiros que mantêm a riqueza e a aumentam também têm Touro forte no mapa). Touros sabem delegar, o negócio deles é fazer dinheiro e sustento. Uma vez que são os donos do pasto, delegam aos outros a tarefa de gerir esse pasto, pois não sentem necessidade de externar seu poder.

Mercado financeiro, engenharia, física, corretora de imóveis ou valores, floricultura, artes plásticas, escultura, paisagismo, agricultura, fazendas e culinária também são terrenos em que os taurinos podem ser encontrados com facilidade. Eles adoram a terra e procuram descanso em locais bucólicos, cheios de natureza e, de preferência, belos. Muitos podem ter o desejo de literalmente cuidar da terra, ter um sítio, chácara ou fazenda e raramente gostam de apartamentos, no máximo suportam um com varanda, mas seu coração está nos jardins, na terra. Grandes obras da engenharia o fascinam e é provável que desfrutem de férias em grandes cidades com obras de engenharia que são obras de arte.

Touro rege a garganta e é regido por Vênus, o que lhe dá uma tônica de arte e beleza, assim, o canto lírico está ligado a esse signo e há muitos cantores e tenores de Touro. E, no geral, a voz do taurino tem algo que marca, seja por ser aveludada, rouca ou aguda.

Mulheres ou homens gastões deveriam casar com taurinos, eles são ótimos em poupar e administrar dinheiro e têm uma paciência e carinho ímpar para ensinar. Sua meta é a casa própria e eles (homem ou mulher) normalmente a conquistam.

Mas nem tudo são flores com os taurinos, sua palavra é obstinação e você não o fará se mover se ele não quiser, nem o convencerá de algo se ele já tiver decidido de modo distinto. Eles demoram a decidir, pensam, analisam, verificam a segurança e estabilidade dos caminhos e, uma vez decidido, empacam e nada mais os faz mudar de ideia. Movem-se na vida lentamente, mas adiante.

No geral, exageram na comida e mesmo os tipos mesquinhos ou avarentos abrem a carteira em bons restaurantes e para boa bebida. Também a abrem para mobiliar a sua própria casa e para comprar flores, plantas e sementes.

Conheço uma taurina que não gasta nada, nadinha em roupa, sapato ou bolsa, mas vive em bons restaurantes e mantém uma horta enorme na bancada da janela de seu apartamento. Planta até árvore ali, para depois, é claro, colocá-la em solo fértil e amplo.

Conforme mencionado acima, o signo de Touro é regido pelo planeta Vênus, assim como Libra. Mas enquanto a Deusa da beleza opera em termos terrenos no Touro – eles vão à academia, fazem massagem, cuidam de seu corpo – em libra ela opera em termos estéticos (maquiagem, moda, adornos,a Vênus de Libra é mais comodista, a de Touro vai à luta pela beleza).

Taurinos são muito ligados aos 5 sentidos e, por isso, comem bem, adoram bons perfumes, são ótimos em massagens (fazendo ou recebendo), e por aí vai. Como é um signo de terra, de qualidade fixa, gostam de tudo o que é palpável e durável, daí a sua busca pela beleza ser na academia, nos cuidados com o corpo e não com adornos.

A estabilidade do touro gera a sua inabalável lealdade e aqui se compreende o conceito de perdoar sem esquecer (ao contrario de scorpio, que precisa aprender o perdão e a candura do Touro). Por outro lado, essa estabilidade pode gerar relutância às mudanças, daí a necessidade do Touro aprender com scorpio que tudo morre e se transforma e que não há física sem química.

Duvida da capacidade construtora do taurino e de que suas obras são sólidas como o Estreito de Gibraltar? Conheço um que começou em um escritório de advocacia como estagiário, foi crescendo com sua paciência inata e não apenas virou sócio, como formou a área de infratestrutura (olha aí o palpável do Touro, tem que ter construção visível) que, em 5 anos, já é uma das maiores do país e uma das que mais fatura no tal escritório. Ah, e ele pessoalmente trabalha com a parte dos financiamentos das obras de infraestrutura, nada mais taurino. Enquanto outros sócios externam sua braveza, o taurino se mantém autocontrolado, mas firme. Um exemplo típico.

Por fim, lembremos que o mapa como um todo pode mitigar ou reforçar as características acima e taurinos com forte influência de Gêmeos se irritam mais facilmente e parecem mais rápidos; aqueles com muito Sagitário são bem menos gregários e mais expansivos.

Em suma, o signo dá o panorama geral e o resto da mapa, as nuances que vão diferenciar cada indivíduo.

Afinal, quem são os Escorpiões?

escorpião

Nossa astróloga ficou muito tempo pensando por qual signo começaria a inauguração dos posts que descrevem cada um dos 12 signos. Decidiu começar por Escorpião. Primeiro, por ser o signo mais incompreendido (frequentemente as pessoas acham que Scorpio é o pior signo do Zodíaco). Em Segundo lugar, porque muitos dos amigos e amigas da nossa astróloga estão grávidos de futuros nativos de Escorpião. E em terceiro lugar, porque nossa astróloga tem um interesse pessoal na desmistificação desse signo, que também é o seu ascendente.

Sim, o post é longo e profundo, tal como são os escorpiões, nada neles é superficial.

Para quem leu o post sobre Plutão, informamos que esse Planeta profundo e misterioso é o regente de Escorpião, juntamente com Marte, o Deus da guerra. Por aí o leitor já faz uma ideia da intensidade de Scorpio. Aliás, a palavra chave desse signo seria intensidade.

Escorpião é um signo de água e, portanto, de natureza emotiva (pasmem!). Sua qualidade é fixa – na astrologia há 3 qualidades de signos, fixo, cardeal e mutável. E, água fixa = iceberg.

Sim, o Escorpião é como um iceberg: 90% de sua verdadeira natureza está submersa e apenas 10% é visível – e isso é intencional. Sabendo-se extremamente sensíveis, esses nativos se protegem escondendo-se e demonstrando uma falsa natureza fria. Mas não se iluda, não há nada de frio no Escorpião, suas águas, na verdade, fervem.

Temos aqui um signo de extremos, ou ama ou odeia, e cujo senso de justiça é como o de Talião “olho por olho, dente por dente”. Não significa que todos sejam vingativos, mas procure discutir questões de justiça com um escorpião e você verá que, mesmo lutando para ser diferente, em algum momento ele revelará seu senso severo de justiça. Sim, eles são severos, exigentes e verdadeiros scanners das reais intenções e emoções dos outros, quase nada lhes passa desapercebido.

Tal como o iceberg, sua aparência é calma, quase serena e quem não conhece um escorpião a fundo vai achar que você está mentindo quando contar um de seus acessos de fúria. Eles os tem de vez em quando. Só perdem em intensidade nesses acessos para o seu signo oposto, Touro; mas o taurino deve ter uns 3 ou 4 dias de fúria ao longo da vida toda, com Escorpião a coisa é mais frequente (mas longe de ser rotineiro como ocorre com os leoninos e arianos). Outra característica deles é que ninguém á capaz de maior lealdade do que um bom Escorpião.

O lema do Escorpião é “se há vontade, há um caminho” e não há signo com maior capacidade de encontrar caminhos quando todos já desistiram, nem mesmo o Capricórnio. A força de vontade do Escorpião, quando bem trabalhada, é imbatível.

Estamos aqui no domínio da força, interior e exterior. Quando o Escorpião não domina bem a sua natureza, torna-se violento e agressivo, seja verbalmente ou fisicamente (todos eles guardam uma força violenta dentro de si e, mesmo que saibam controlá-la, ela existe). Quem convive com eles sabe o poder cortante de suas palavras que jamais são ditas em vão: eles sabem o que dizem e o impacto disso.

Por outro lado, positivamente canalizada, essa força torna-se a força de vontade descrita acima, a capacidade de transformar pó em outro, dor em crescimento, raiva em superação. Enfim, Scorpio simboliza a alquimia.

E, mais do que a alquimia, estamos aqui, no reino da morte. Mas, a verdade é que não há morte no universo, mas, sim, transmutação. Essa é a chave para o sucesso do Escorpião: aprender que a morte não existe. Quando compreendem isso, sua força é canalizada para o interior e nada, jamais, os derrubará. A partir daí suas defesas tronam-se desnecessárias e a vida fica mais leve.

Escorpião tem a capacidade de compreender ao longo da vida que não há vida sem morte e vice-versa. E, ao entender que tudo se trata de transformação, a tão famosa característica de destemidos do Escorpião aflora. Antes, eles podem ser dominados por um terrível e muito bem escondido medo da derrota, da morte, da perda de poder.

Scorpio deseja poder e deseja exercer poder sobre os outros, daí a sua fama de manipuladores. Tudo isso vem de seu medo de ser dominado, extinto (um escorpião – bicho – acuado pica a si mesmo e se suicida, pois tudo é melhor do que ser destruído pelos outros). Ao trabalhar essa compreensão da morte/vida e se tornar o verdadeiro alquimista, Escorpião aprende e ensina que o único poder existente de fato é o poder que temos sobre nós mesmos. Todas as outras formas de poder são castelos de cartas, fruto da ilusão da mente e podem ser extintos a qualquer tempo.

E, por estarmos no domínio da morte, da força, da alquimia, estamos, também, no domínio do sexo, que é a energia vital da vida. Escorpião simboliza o sexo, a fonte da vida, a energia criativa que, se reprimida, gera violência letal, isto é, a morte (leia os jornais e você passará a entender porque de tanta violência no mundo: energia vital reprimida).

Por sua vez, a fonte da vida demanda nudez e vulnerabilidade, sem isso, não há sexo, há, ao contrario, violência sexual – precisamos urgentemente do simbolismo de Escorpião para quebrar o tabu do sexo.

Scorpio aprende e ensina que, na vida, estamos todos nus e vulneráveis e é por meio dessa aceitação que vem a nossa verdadeira força e poder, todo o resto é negação dessa natureza, ilusão, que gera violência.

Nudez e vulnerabilidade não significam fraqueza, são entrega à vida, o que gera novas vidas; somente assim podemos colher da vida o que ela tem a nos oferecer. Proteger-se disso é evitar a própria vida, desperdiçá-la.

O tão famoso mistério desse signo é aprender que é justamente por meio da abdicação da necessidade de controlar tudo e todos e de se proteger da vida que vem o real controle de tudo, isto é, o único poder de fato existente – o poder sobre nós mesmos. É estar aberto ao que o mundo tem a nos oferecer tal como no sexo.

É com força interior para aproveitar, superar, transpor o que for necessário que podemos viver ao máximo. O resto, é privar-se sob a máscara do controle que, repetimos, não existe. Há, apenas, o auto-controle.

Essa lição de Scorpio é encontrada não apenas na Astrologia, mas também na mitologia grega. Quando Hércules é incumbido de matar a Hidra (monstro com 9 cabeças) ele somente consegue cumprir sua missão quando deixa de tentar esmagar as cabeças da Hidra e compreende os conselhos recebidos de seu mentor, que assim o advertiu: “é ajoelhando-se que nos levantamos; é nos rendendo que conquistamos; é desistindo de algo que os ganhamos”(recorde-se que, cada cabeça que Hércules matava gerava 3 novas outras em seu lugar). Hercules, então, se ajoelha, e levanta a Hidra, tirando-a de sua caverna escondida e escura e trazendo-a à luz. Pronto, ao trazer esse monstro do inconsciente para o consciente, ele o mata.

Temos aqui também uma linguagem simbólica, onde a Hidra representa os medos e a agressividade que habitam Scorpio e, verdade seja dita, todos nós. É ajoelhando-se, indo a fundo em si mesmo, que Scorpio mata os seus demônios e se transforma da vitima do mundo, rancorosa e vingativa, para a Fênix que ascende das cinzas, forte como ninguém, indestrutível.

Tal como a mitologia, a Astrologia trabalha com linguagem simbólica e o seu estudo nos ensina muito sobre a vida. Não é porque você não é de Escorpião ou não tem Scorpio como signo ascendente que não pode aprender com o seu simbolismo, que não tem a sua Hidra interna para matar e transformar em algo produtivo. Todos temos a aprender com todos os signos. A diferença de nós para eles (escorpiões) é que eles nasceram para compreender isso. Scorpio frequentemente gera psiquiatras e psicólogos, também gera grandes executivos e políticos, bem como cirurgiões.

Importante lembrar que, no geral, os nativos de Escorpião têm desenvolvidos dentro de si elementos bons e ruins de seu signo. Dificilmente você encontrará um exemplo que congrega apenas o lado bom desse signo ou apena o ruim. O signo solar representa o mito do herói que é um eterno tornar-se, isto é, quem é de Escorpião está se tornando Scorpio a cada dia e, portanto, ora apresentará seu lado de luz, ora o seu lado de sombra.

Um exemplo claro disso é o Lula. É admirável a sua ascensão ao poder, vindo do nada, sem estudo ou formação alguma. Um claro exemplo da força de vontade dos escorpiões. Por outro lado, sua sombra está começando a vir à tona, já que há indícios de que ele tenha feito os jogos de poder impostos pelo Congresso Nacional de maneira bastante natural, destemida e sem ressentimento algum (sejamos mais librianos aqui, não vamos julgar antes da Justiça). Escorpiões jogam como ninguém esse jogo onde os fins justificam os meios.

Outro exemplo claro de quem são os Escorpiões é uma moça que estava sendo acusada pelo chefe aos berros de ter cometido um erro que ela não cometeu. Ela chorou na frente do chefe do chefe que presenciou o espetáculo. Preocupado, esse último lhe perguntou se ela estava bem, se estava magoada e recebeu a resposta de que aquelas eram lágrimas de ódio, necessárias para evitar um confronto violento. Prefiro nem imaginar as verdades doídas que ela teria dito se não tivesse transformado suas palavras maquiavélicas em água. E que ninguém se iluda, Scorpio não dá ponto sem nó nem poupa ninguém por medo ou compaixão, provavelmente era interessante a ela não confrontar naquele momento. Se o seu funcionário ou chefe de escorpião demonstrar claramente o seu descontentamento e for mais intenso, recue, a partir daí é zona de perigo. Ah, o chefe do chefe que foi o único calmo da situação é Touro (signo oposto a Escorpião). Scorpio precisa aprender com touro a controlar seus instintos. Até mesmo porque o que Scorpio não pões para fora, o envenena por dentro e o faz adoecer.

Um outro exemplo de como eles funcionam e são tremendamente astutos é uma executiva que foi obrigada a pedir desculpas a uma funcionária por ter dito que, se ela fosse o cliente e recebesse aquele trabalho, mandaria a sujeita para aquele lugar. Ao pedir desculpa, ela assim se pronunciou: eu não quis te mandar para aquele lugar, apesar de que o que eu disse pode ser interpretado dessa forma. Eu não diria que ela se desculpou de verdade, mas também não dá pra dizer que não o fez, entenderam? Sim, eles são estrategistas natos.

Conheça um Escorpião na intimidade e você verá um ser aquoso, afetuoso, cheio de amor e paixão. Mas se ele sabe amar intensamente, também sabe muito bem expressar a sombra desse amor, o ódio.

Ensine a ele que rancor é um carvão em brasa que o queima, mas nada faz com o inimigo e que perdão é algo que fazemos por nós mesmos e não pelos outros que ele será puro amor e leve.

Mas, por prudência, não o encurrale, seus ataques são definitivos e, se ele não tiver saída, irá para a briga e o perdedor será você (aqui somente o Touro pode enfrentar). Duvida? Nossa astróloga é Leão, com Escorpião ascendente. Por que será que somente outro Leão com ascendente em Touro conseguiu domar a fera?

Este mês, a partir do dia 24, o Sol entra em Escorpião. Se o seu filho nascer entre esse dia e o dia 22 de novembro, prepare-se para um rebento que absorve as suas emoções como uma esponja e que reterá as emoções do ambiente; procure brigar longe dele, ou o pequeno reterá essa imagem em si mesmo. Ensine-lhe sobre perdão e força interior, mostre a ele que a força que ele tem pode ser destrutiva ou construtiva e que isso depende somente dele e você terá uma sábia criança que lhe ensinará muito mais do que aprendeu. Seja calam(o) com o seu filho de escorpião, não o confronte em seus momentos de rara expressão aberta de sua ira, guie-o pelo amor e mostre a ele que ele está se envenenando e quais as consequências disso e que o resultado final será responsabilidade exclusiva dele e você verá um mini ser capaz de ir pelo caminho certo como ninguém.

Por fim, outros fatores do mapa podem amenizar ou intensificar algumas das características descritas acima. Exemplo: um escorpião com ascendente em gêmeos pode ser bem mais aberto e comunicativo do que a média dos escorpiões, além de racional (aqui o turbilhão de emoções do Escorpião é mais facilmente domado pela mente geminiana). Já um escorpião com ascendente em Sagitário pode parecer mais expansivo, mas será mais recluso do que a média dos escorpiões, porque seu sol estará, possivelmente, na misteriosa casa 12.

Previsões: Plutão em Capricórnio (oposto a Câncer)

Caro leitor, agora que você já tem uma noção mínima de como a astrologia funciona, isto é, agora que, pelos posts referentes ao Sol, à Lua e ao Ascendente, ficou claro que a astrologia trabalha com símbolos e arquétipos, sendo, antes de tudo, uma ferramenta de autoconhecimento, podemos introduzir aqui as previsões astrológicas.

As previsões astrológicas nada mais fazem do que indicar o momento em que as promessas do mapa irão ocorrer (boas ou ruins). E, sendo o mapa uma análise da personalidade, caráter e do inconsciente (sombra, anima e animus) do sujeito, pode-se dizer que a sua personalidade é o seu destino, salvo pelas pontuais fatalidades da vida que, todos sabemos, existem.

E hoje nosso post introdutório sobre as previsões do momento se destina especialmente aos capricornianos e aos cancerianos.

Estamos com Plutão, neste exato momento, a 13 graus do signo de Capricórnio. E, por onde Plutão passa, traz à superfície tudo o que estava escondido. Plutão revela à luz as sombras, os medos, os instintos de poder e manipulação, as ilegalidades, enfim, tudo quanto evitamos enxergar. Por onde ele passa traz consigo um turbilhão de emoções, a morte (simbólica ou fática) e a consequente regeneração. Onde Plutão toca, opera-se a transmutação.

Plutão demora pouco mais de 247 anos para passar por todos os signos do zodíaco (divida 247 por 12 e verá quantos anos, aproximadamente, Plutão demora em cada signo), o que significa que nem todas as pessoas encarnadas passarão por um trânsito de Plutão em seu signo natal. Diante disso, pode-se ter uma noção da importância e profundidade desses trânsitos.

Estando em Capricórnio, Plutão já fez, está fazendo ou ainda fará um ângulo exato de conjunção com o Sol natal de todos os capricornianos encarnados. E, sendo o Sol o nosso caráter, a nossa consciência, quem somos realmente, durante esse trânsito os capricornianos passarão por fortes mudanças pessoais. Entrarão em contato com traços de seu caráter antes desconhecidos ou varridos para debaixo do tapete, perceberão suas sombras, tendo a grata oportunidade de transmutá-las.

As áreas da vida afetadas por esse trânsito dependem da casa do mapa ocupada pelo Sol do sujeito e dos aspectos que esse Sol faz com os demais planetas de seu mapa natal.

Um trânsito dessa natureza pode também representar profundas alterações no relacionamento com um dos genitores, acidentes e, em casos pontuais, pode indicar a possível morte de pessoas próximas (vai depender muito da conjuntura do mapa e, ainda assim, não se pode afirmar com certeza se a morte em questão será fática ou simbólica, isto é, fim de alguma situação ou relacionamento, comportamento).

Ainda, se essas transformações terão como catalisador eventos bons ou ruins vais depender da natureza do Sol natal e da conjuntura do mapa como um todo, bem como do quanto a pessoa já vem trabalhando seu desenvolvimento pessoal ao longo dos anos.

Quando o mapa assim o indicar, pode ser um momento de empoderamento pessoal e fático muito importante. Por exemplo, tem-se ouvido falar que a rainha da Inglaterra pretende pular uma geração na sucessão do trono. Seu neto é canceriano (veja logo abaixo os efeitos desse trânsito para os nativos de câncer) e a esposa dele, capricorniana. Esse trânsito, para eles, pode representar, eventualmente, a tomada do trono inglês.

O signo oposto a Capricórnio é Câncer e, portanto, ao fazer a conjunção com o Sol dos capricornianos, Plutão fará uma oposição (180 graus) com o Sol dos cancerianos, implicando, basicamente, nos mesmos efeitos narrados acima, mas a oposição indica, com mais frequência, que o catalisador será algo mais sofrido.

Enquanto Plutão fizer a oposição exata com o Sol natal, o canceriano deve evitar tentativas de domínio e manipulação dos outros, bem como será chamado a lidar com tentativas de outros de exercício arbitrário de poder sobre ele mesmo. Mais uma vez, a área da vida onde isso acontecerá depende do mapa de cada um.

Do mesmo modo, pessoas com a Lua em câncer ou em capricórnio passarão por esse trânsito, mas aí os efeitos serão eminentemente no seu plano emocional, na sua relação com a mãe e família. É como se essas pessoas passassem tomar consciência de suas sombras e de sentimentos sombrios que tentavam veementemente esconder. Tenho uma cliente que, alguns anos atrás, passou por esse trânsito de Plutão em conjunção com a sua Lua e conheceu, pela primeira vez, o seu pai biológico, descobrindo até mesmo que possuía irmãos (uma família desconhecida se revelou).

Quem possui o Ascendente em um desses signos também será fortemente afetado por esse trânsito, passando por fortes transformações em sua visão de mundo, aqui haverá uma significativa mudança em sua personalidade e abordagem da vida.

Plutão deixará o signo de Capricórnio e adentrará no signo de Aquário em fevereiro de 2024, passando a afetar os aquarianos e leoninos. Portanto, alguns capricornianos e cancerianos (incluindo aqueles com Lua e/ou Ascendente em um desses signos) apenas vivenciarão esse trânsito daqui a mais de 5 anos.

Para saber quando exatamente esse trânsito o afetará, bem como quais os seus efeitos práticos em sua vida, é necessária a análise do mapa astral.

A Lua

Já falamos aqui, ainda que brevemente, sobre o Sol (nossa individualidade e consciência – princípio arquétipo masculino) e o Ascendente (nossa persona ou máscara social e corpo físico).

Dessa forma, a fim de completarmos o tripé de sustentação do mapa (i.e., de nós mesmos) falta analisar a Lua.

Se o Sol está atrelado ao princípio masculino, racional e de individualidade, a Lua simboliza nosso anima ou princípio feminino, nossas reações instintivas, intuição e nossa busca por segurança e amor. Todos nós, homens ou mulheres temos uma Lua no mapa e, portanto, um arquétipo feminino com o qual precisamos lidar.

Por meio da análise da Lua (bem como de Vênus e da Casa 7 do mapa) podemos entender a maneira como o indivíduo se relaciona afetivamente.

Igualmente, a Lua simboliza a mãe que tivemos e a mãe que seremos. Nosso primeiro relacionamento afetivo na vida foi com nossa mãe e os aspectos da Lua refletem a natureza dessa relação, bem como os seus reflexos na vida adulta.

Assim, problemas afetivos e de relacionamento podem ser identificados por essa leitura e seria de grande ajuda aos psicólogos contar com a análise cuidadosa e séria de um astrólogo para diagnosticar com maior rapidez a origem de certos traumas, medos, histerias e inseguranças do indivíduo.

Em termos práticos, é possível dizer que, quando estamos nos sentindo seguros e pertencentes ao nosso meio, acabamos por externar os aspectos positivos do signo no qual nossa Lua se encontra. Por outro lado, se estamos inseguros ou nos sentindo rejeitados ou sem identificação com o entorno, então os aspectos negativos do signo em que nossa Lua se encontra serão facilmente percebidos por meio de nossas atitudes.

Por sua vez, a casa do mapa em que a Lua se encontra (lembre-se que o mapa natal possui 12 casas) nos mostra a área da vida na qual encontramos segurança. Assim, se, por exemplo, a Lua está na Casa 2 (posses materiais e relação com o mundo material, bem como valores), encontraremos um sentido de segurança na busca pelo ganho financeiro, pelo apego a bens de família e valores tradicionais.

Sendo a Lua a representante simbólica de nossa estrutura emocional, entendo que ela é um dos principais pontos do mapa, pois não há Sol bem posicionado ou promessa de sucesso suficiente que possam ser concretizadas no caso de uma estrutura emocional abalada. Portanto, tratar os eventuais problemas representados pela Lua é de suma importância.

Falando de previsão, as chamadas progressões da Lua têm a mesma simbologia da Lua no céu, que muda de figura ao refletir a luz do Sol, mas ela mesma (a Lua) não muda. Assim, as progressões da Lua indicam os ciclos de nossa vida e desenvolvimento de nossa individualidade e nossa verdade (Sol).

Consequentemente, saber lidar com a natureza lunar é compreender que a vida é feita de ciclos e que aquela abundância vivida na lua cheia teve sua fertilização na lua nova, desenvolveu-se na crescente e minguará na Lua minguante, pois nada no mundo material é eterno.

E, só para constar, a bolsa de valores é regida pela Lua. Para bom entendedor, um pingo é um “i”.

Boa semana.